Sensei Takumi Nishimoto

Sensei Takumi Nishimoto

Takumi Nishimoto, paulista nascido na região de Bastos em 15/11/1941, criado em Oswaldo Cruz, teve uma infância como a maioria dos descendentes japoneses da época.

Nesta cidade do interior teve a liberdade e os afazeres de todos aqueles que vivem da terra. Seus pais vieram do Japão já com um filho, e aqui tiveram mais três.

Ainda no interior treinou Judô, mas não se identificou. Por ser muito franzino levava sempre a pior nos treinamentos.

Em 1960 chega à capital, junto de seu irmão foi morar na cidade AE Carvalho, trabalhando com alfaiataria e reforma de roupas. Em 1962, levado por um amigo, começou a treinar na extinta ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE KARATE, com o Mestre Shikan Akamine, os treinos eram de Goju-Ryu e ele tinha como professores Sensei Ryuzo Watanabe, Sadao e outros.

As dificuldades eram grandes, treinava duas vezes por semana, terças e quintas (quando conseguia). Ao término de cada treino saía correndo da Rua Tabatinguera e tinha 15 minutos para chegar à estação Brás para pegar o ônibus, senão teria que esperar por mais de meia hora até o próximo ônibus passar.

Em 1966, teve como reconhecimento do seu esforço o direito de usar a Faixa Preta.
Após isso, casou-se e teve que se ausentar durante um período do Karate. Como nada acontece por acaso, anos mais tarde quando seu primeiro filho tinha uns 5 anos, mudou-se para o bairro do Belém e resolveu matricular seu filho numa academia de Judô.

Ao levar seu filho, reparou que naquele dia a aula era de Karate. Sem deixar sua humildade de lado, voltou a treinar portando a Faixa Branca. A academia em questão era a MITO e o Sensei era Mariano Toyama. Agora, treinava Shorin-Ryu. Teve a permissão de usar novamente a Faixa Preta em 1973.

Nesta época já acompanhava o Mestre Yoshihide Shinzato. Permaneceu na MITO por muitos anos, até o falecimento do Sensei Toyama. Após este acontecimento, os alunos assumiram as aulas, mas o Sensei Nishimoto começou a ministrar treinamento em algumas outras academias. Fundou a BUSHIDO-KAN onde ficou por um ano, quando desfez a sociedade e voltou a dar aulas em academias por São Paulo.

Durante a visita do Mestre Katsuya Miyahira ao Brasil no ano de 1991, foi elogiado pelo mesmo. Segundo o Mestre, seu kata era muito técnico, com movimentos e bases firmes.

Alcançou o 7º DAN em 25 de setembro de 2004, grau este reconhecido pelo Mestre Yoshihide Shinzato. O Sensei Nishimoto foi um dos primeiros a alcançar este grau pela Shorin-Ryu na capital de São Paulo. Durante anos participava das aulas especiais em São Paulo e descia uma vez por mês até a baixada santista para treinar com o Mestre Shinzato na matriz.

Em 2009, participou da aula especial somente para Kodanshas da IUSKF [1], ministrada pelo Mestre Maeshiro (10º DAN).

Sempre teve o objetivo de formar cidadãos, passando para seus alunos que a cor da faixa é simplesmente uma conseqüência do esforço do treinamento no dojo e nunca uma premiação.

É professor de karate da AABB[2] desde 1994 e tem seu próprio dojo, NISHIMOTO BUDO KAI [3].

_____
[1] International Union Shorin-Ryu Karate-Do Federation.
[2] Associação Atlética do Banco do Brasil.
[3] Dojo NISHIMOTO BUDO KAI. Rua Belarmino de Matos, 16 – Belém – São Paulo – SP.

Biografia escrita por Nelson Bertulucci – SP – Brasil.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments